CRIAÇÃO E MANEJO DE SERPENTES: A OBESIDADE COMO UM DESAFIO NUTRICIONAL

April 24, 2018

UM DOS PRINCIPAIS DISTÚRBIOS NUTRICIONAIS ENCONTRADO NESSES RÉPTEIS CATIVOS

 

          As serpentes são répteis, sendo assim seres pecilotérmicos (desprovido de mecanismos fisiológicos que permitem a regulação da temperatura corporal) e ápodes, não possuem pés. São muito próximas dos lagartos, compartilhando de uma mesma ordem, Squamata.

Figura 1 Christian Mehlführer

 

       A busca por esses animais como animais de estimação vem crescendo cada vez mais no mercado. Vem se tornando muito comum as pessoas terem diversas espécies como jiboias, corn snakes, pítons entre outras, como pets.

 

O problema está no manejo errado na criação desses animais, principalmente quando se trata de um manejo nutricional adequado.

 

A obesidade é bastante comum em serpentes mantidas em cativeiro, devido a disposição de alimento mais facilitada do que ocorreria normalmente na natureza. Esse problema se destaca em animais que se alimentam de presas inteiras e não se exercitam suficientemente.

 

A falta de movimentação devido à permanência no cativeiro intensivo, aliado a superalimentação, traz sérios riscos à saúde das serpentes.

 

A grande quantidade de calorias consumidas, leva ao rápido crescimento de animais jovens e a obesidade em animais adultos, que acumulam uma quantidade significativa de tecido adiposo na cavidade celomática, no subcutâneo, intramuscular, na face e órgãos parenquimatosos. Estudos sobre necessidades calóricas são raros.

Figura 2 Imagem da Internet

 

Mortes agudas foram registradas em serpentes de grande porte, devido à síndrome do fígado gorduroso (esteatose).

 

A terapia indicada é simples, devendo-se reduzir a quantidade de alimentos por refeição e/ou a frequência das refeições, sempre mantendo uma suplementação vitamínica adequada.

 

Um problema comum que pode ser causado por esse distúrbio é a infertilidade dos animais.

Figura 2 Imagem da Internet

 

 

Texto adaptado por: @igorgouveias


CAMPAGNER, M. V.. MANEJO DE SERPENTES EM CATIVEIRO: MANEJO CLÍNICO-SANITÁRIO E AVALIAÇÃO DA MICROBIOLOGIA/ MANAGEMENT OF CAPTIVE SNAKES: CLINICAL MANAGEMENT AND EVALUTION OF HEALTH-MICROBIOTA. Fonte: Botucatu; s.n; 2011.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags