O uso de Drones nos estudos de Fauna Silvestre

April 19, 2018

Os veículos aéreos autônomos ou simplesmente drones, são uma nova ferramenta tecnológica que está surgindo na esfera da conservação e estudos de fauna.

 

Os drones são mundialmente conhecidos como todo e qualquer tipo de aeronave não tripulada, porém que são comandadas por pessoas à distância. No Brasil, os drones também são chamados de VANT – Veículo Aéreo Não Tripulado.

 

O uso dos drones tem ganhado bastante popularidade no segmento ambiental, pois é mais rápido, eficaz e de fácil acesso às áreas fechadas ou inacessíveis. Podendo ser utilizados no mapeamento e vigilância de áreas protegidas, monitoramento da biodiversidade, combate a incêndios florestais, caça e exploração de recursos naturais.

 

Instituições internacionais de proteção à natureza e órgãos de fiscalização ambiental, já utilizam drones em seus projetos de monitoramento de fauna com resultados promissores. Porém, no Brasil o uso ainda é recente e tímido. Os equipamentos estão auxiliando em projetos de conservação da natureza, combate ao desmatamento e caça ilegal e mais recentemente em estudos ambientais.

 

Há uma grande variedade de formas, tamanhos, características e configurações dos drones. Podem ser equipados com câmeras convencionais, celulares, câmera infravermelho e vídeo.

 

 

Os drones tem grande potencial para obtenção de material fotográfico e vídeos que possam ser utilizados no auxílio de cadastramento de dados e no planejamento de atividades de pesquisa que ocorrem em solo. O auto grau de liberdade de voo permitido pelos drones, está sendo explorado com essa finalidade nos estudos científicos, em especial os relacionados à vida selvagem. Pesquisadores do mundo todo estão se utilizando desta tecnologia com objetivos diversos, entre os quais, monitorar mudanças ambientais, acompanhar padrões e comportamentos da vida selvagem e para medirem processos biológicos em curso.

 

 

O uso de drones é uma alternativa interessante, sobretudo em projetos de levantamento faunístico e monitoramento de fauna silvestre. Apesar da ampla gama de oportunidades, no Brasil o uso desta tecnologia ainda é subutilizado. As imagens aéreas geradas podem dar suporte aos estudos conduzidos em terra, contribuindo com a caracterização da paisagem e selecionando a área a ser inventariada e/ou monitorada.

 

Modificações ambientais, geralmente, são pouco sentidas em pequenas escalas de observação e em curtos espaços de tempo. O uso de drones permite uma avaliação mais precisa das modificações ambientais em curso. Utiliza-se as imagens geradas pelo drone para se definir o estado inicial do ambiente em estudo, estas imagens podem ser utilizadas para comparação com as alterações futuras nas características da área de estudo, algo de extrema importância na manutenção dos grupos monitorados.

 

 

Texto e imagens adaptado do livro Drone nos estudos de Fauna do zoólogo Dr. Thomáz Lipparelli. 1ª ed. 2016. Disponível em www.biohub.com.br

Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags