TEMPERATURA GLOBAL VEM AFETANDO SEXO DAS TARTARUGAS-VERDES (Chelonia mydas).

February 26, 2018

Entenda como alterações climáticas afetam a determinação do sexo nesses animais. 

 

             A tartaruga-verde (Chelonia mydas) é uma espécie de quelônio marinho que pode ser encontrado nos mares tropicais e subtropicais, em águas costeiras e ao redor das ilhas, sendo frequente a ocorrência de juvenis em águas temperadas. Essa espécie pode alcançar até 143cm e pesar em média 160kg. Desempenham papel bastante importante pois mantém a grama marinha sempre aparadas, ajudando também a manter essas plantas saudáveis.

 

Foto: Projeto Tamar - Tartaruga-verde

 

               Um fato bastante importante é de como ocorre a determinação do sexo nessa espécie. O que vai dizer se ela será macho ou fêmea não vai ser por determinação dos cromossomos mas sim a exposição que o ovo sofre a temperaturas mais altas ou mais baixas. Abaixo dos 29,3 °C o embrião será macho, acima disto será fêmea.

 

                A revista Current Biology publicou recentemente um artigo que fala sobre a influência do aumento da temperatura na Austrália nessa espécie, pois está afetando o sexo desses animais fazendo com que venham a nascer mais fêmeas em relação aos machos, e isso pode se tornar um grande problema. Em poucas décadas, essas tartarugas terão problemas de desequilíbrio populacional entre machos e fêmeas. “A diferença entre ter 100% das tartarugas machos para 100% fêmeas é muito estreita. O que determina esta diferença é poucos graus”, aponta o biólogo marinho Machael Jensen, co-autor do trabalho.

 

            A pesquisa foi realizada na ilha Raine, um dos maiores pontos de reunião da espécie no mundo todo. Cerca de 200 mil espécies retornam todos os anos. Após testes de análises hormonais, teve resultados que mostraram que cerca de 99% das tartarugas jovens são fêmeas, e 87% das mais velhas também. Para cada macho jovem, há 116 fêmeas.

 

Foto: Projeto Tamar - Tartaruga-verde

 

               A espécie que já consta na lista de animais em risco de extinção pode ter sua situação ainda mais agravada. A conclusão dos cientistas de quem é o culpado por essa desproporcionalidade entre os sexos é o aquecimento global, resultado de alterações climáticas causadas por ação humana no planeta. Não foi apenas uma conclusão lógica, desde 1960 vem sendo desenvolvidos trabalhos que analisam a temperatura da areia, do mar e do ar, e foi constatado que desde a década de 90 até os dias atuais foram registrados índices de temperatura mais elevados.

 

 

 

 

Texto adaptado por: Igor Gouveia

 

Referências:

Michael P. Jensen, Camryn D. Allen, Tomoharu Eguchi, ..., William A. Hilton, Christine A.M. Hof, Peter H. Dutton (2015). Environmental Warming and Feminization of One of the Largest Sea Turtle Populations in the World. Jensen et al., 2018, Current Biology 28, 154–159. January 8, 2018 ª 2017 The Authors. Published by Elsevier Ltd

 

Projeto Tamar (http://www.tamar.org.br/)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags