Como um aplicativo de celular pode ajudar na conservação da biodiversidade?

"Roads are seeds of tropical forest destruction".

(Estradas são as sementes da destruição da floresta tropical)

Thomas Lovejoy

A principal causa de morte de animais silvestres no Brasil não é a caça ilegal, nem o tráfico dos animais, tão pouco o desmatamento e a poluição. O motivo da maior perda de biodiversidade do país são os atropelamentos nas rodovias. A estimativa do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) é que morrem por ano nas estradas brasileiras 470 milhões de animais silvestres, isso equivale a 15 animais mortos por segundo ou 1.296.000 animais por dia. Os números são assustadores.



Quem lidera o ranking são os pequenos vertebrados, como anfíbios, répteis e as aves de pequeno porte, respondendo por 90% das mortes, ou 430 milhões de bichos. O restante se divide entre os animais de médio porte, com 40 milhões ou 9%, e de grande porte, com cinco milhões, representando 1% das mortes, sendo a maioria os grandes mamíferos.

Para tentar modificar essa realidade alarmante, pesquisadores do CBEE, vinculados à Universidade Federal de Lavras, desenvolveram uma tecnologia que visa contribuir consideravelmente com as estratégias de conservação, é o chamado Sistema Urubu.


Esse sistema pode ser considerado como uma rede social para a conservação da biodiversidade brasileira. Ele funciona basicamente da seguinte forma: o usuário baixa o aplicativo Urubu Mobile em seu smartphone e, quando presenciar alguma fauna atropelada nas estradas, ele fotografa o animal e envia para o banco de dados. A posição geográfica e a data serão registradas automaticamente com a foto.


Todos os animais fotografados são identificados por especialistas dos diferentes grupos de fauna - anfíbios, répteis, aves e mamíferos. As informações coletadas servirão como banco de dados para elaboração de mapas com os principais pontos de atropelamento de fauna no país. Isso pode servir como ponto de partida para elaboração de medidas mitigadoras que protejam a fauna silvestre e aumentem a conservação da biodiversidade.

Com o banco de dados já existente, hoje se tem informações, por exemplo, de quais são as regiões onde morrem mais animais atropelados e quais são os grupos e espécies de animais mais afetados em cada região. Tudo isso baseado nos dados obtidos através do aplicativo do Sistema Urubu.

Identificando onde ocorre a maior parte dos atropelamentos, podem-se priorizar ações para reduzir os riscos de acidentes, como por exemplo, a criação de passagem de fauna em locais de maior incidência ou até mesmo redutores de velocidades e avisos aos motoristas em determinados trechos.

Já são cerca de 15 mil usuários cadastrados e mais de 20 mil fotos enviadas. Para entrar no sistema, cada registro precisa ser validado por cinco especialistas, e ter o consenso de três deles sobre qual é a espécie em questão. São 800 validadores ativos na rede, cada um especializado numa classe animal.


Você também pode contribuir, basta seguir apenas três passos:

  • Baixe o aplicativo “Urubu Mobile”

Disponível para Android na Google Play – (http://goo.gl/zy9VCF)

Disponível para IOS na App Store - (http://goo.gl/x2h6Sx)

  • Fotografe os animais silvestres atropelados que você encontrar, fazendo isto sempre de maneira segura.

  • Com apenas um “click” você envia as fotos com os dados de localização para o Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas.

Os dados serão usados pelo CBEE para melhorar a situação nas estradas e identificar pontos de cruzamento frequentes. Às vezes, uma simples mudança nas estradas faz toda diferença.

Em uma geração cada vez mais interativa e virtual, é muito interessante que as ferramentas tecnológicas conectem as pessoas e também sejam utilizadas em prol de ações e criações de políticas públicas de conservação.



* Os dados e as imagens utilizados neste artigo são de autoria do CBBE e estão disponíveis para consulta no site oficial.


#tecnologia #conservação #App #biodiversidade

Featured Posts
Ainda não há posts publicados nesse idioma
Fique ligado...
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square